Um código de conduta nos cinemas (ou como estragar uma sessão de filme)

27 de março de 2012

Sexta passada fui ao cinema com minhas amigas para assistir Jogos Vorazes. Estava muito ansiosa, esperei muito por esse filme e minhas expectativas estavam BEM altas, não fiquei desapontada. O que me desapontou mesmo foi o comportamente completamente inadmissível de um grupo de meninas adolescentes sentadas nas fileiras atrás de mim, estragando a minha experiência de ver o filme.

Sim, eu sei, era a primeira sessão do filme. Eu sabia que estaria lotada e que quem vai para essas sessões são geralmente os fãs (quase) obssessivos. Eu sou assim. A diferença é que eu sei como me comportar num cinema. E não, apesar de não ser mais criança (but not yet a woman) eu nunca agi como essas meninas, que aliás estavam todas usando a farda do mesmo colégio (de classe média/alta).

Elas falavam muito alto o tempo todo, davam aqueles gritinhos irritantes sempre que o Josh Hutcherson ou o Liam Hemsworth entravam em cena, ficavam comentando sobre as cenas do filme e sobre o que era diferente do livro e comentando sobre coisas que não tinham acontecido ainda. Eu já tinha lido os livros, mas minhas amigas não. Isso se chama: SPOILERS! Mas isso não se compara a quando elas torciam ou riam quando um dos tributos morria. Quando crianças morriam, como se isso fosse a coisa mais engraçada do mundo. Tá, é "apenas um filme", são "apenas atores", ninguém morreu de verdade... mas só eu acho isso doentio?

Não adiantou um rapaz do cinema vir reclamar, elas se calavam por um tempo, mas depois voltavam a estragar o filme. Não adiantou também os meus death stares, os *shhhhh's* intensidade panela de pressão, me virar e pedir para a menina tagarela diretamente atrás de mim fazer silêncio... Elas continuavam!

Eu sinceramente esperava que durante o filme elas se calassem, que o cinema ficasse razoavelmente silencioso, como geralmente acontecia com as primeiras sessões que eu fui de Harry Potter... Aparentemente esse tipo de comportamente não é único de onde moro, nem ao menos é algo típico só do brasileiro. Acontece no mundo todo e nem sempre são só crianças/adolescentes. Muitos adultos têm atitudes parecidas ou tão irritantes. Pelo que vi na página do imdb do filme, um dos tópicos mais comentados é exatamente sobre isso. Foi lá também que descobri que existem cinemas para maiores de 21 anos em alguns países (que servem até bebida alcoólica!) e onde crianças/adolescentes não são permitidas - mesmo acompanhadas pelos pais. Quando é que os cinemas brasileiros vão abrir salas assim?

Esse banner da esquerda (clique para aumentar) foi desenvolvido por uma rádio britânica e mostra exatamente as regras que eu adoraria que as pessoas seguissem dentro do cinema. Regras como "não comer algo que faça barulho ao mastigar, especialmente nachos", "não ficar chupando o gelo depois do refrigerante acabar", "não usar o cinema como creche para o seu bebê de colo", "ninguém pagou para ouvir o filme sendo comentado por você" e outras mais.

Ainda acrescentaria um jammer de celular nas salas, impedindo as pessoas de falarem ao celular ou de ficarem mandando mensagens o tempo todo durante o filme (se você for médico ou precisar deixar o celular ligado por causa de alguma emergência, mil desculpas).

Por favor, não cometa uma atitude dessas. Nem permita que seus amigos/parentes façam algo do tipo. É algo comum, mas não deveria ser normal. Isso só vai piorar se deixarmos acontecer e estragar uma das experiências mais incríveis e mágicas, na minha opinião, que as pessoas podem ter: a de ver um bom filme no cinema.

6 comentários

  1. Temos que divulgar esse guia, Carolina! A mesma situação aconteceu comigo, e por "coincidência", assistindo Jogos Vorazes também! Se quer comentar, gritar e incomodar: espere para assistir o filme em casa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Palloma, a gente podia imprimir esses banners traduzidos e sair distribuindo na frentes dos cinemas daqui de Recife! Mas quem vai pagar a gráfica?

      Excluir
  2. Me senti da mesma forma Carol! nossa, era triste elas rirem e gritarem num filme q foi tão tocante pra mim, fala do sofrimento humano, da crueldade humana e das vítimas dela, como achar graça disso e só reparar se beija ou não beija, se o cara é bonito ou feio, blabla, muito me entristece isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taís, eu fiquei me sentindo mal por fazer você ver o filme logo na sessão da estréia e ter que aguentar isso...

      Excluir
  3. super me identifiquei! "shhhhhhhhhhh"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaís, se ao menos esse "efeito panela de pressão" funcionasse!

      Excluir

© Desopilar. Design by FCD.