Grand Corps Malade e o Slam Poesia

19 de maio de 2012

O Para ouvir dessa semana vai ser um pouco diferente, com o meu mais novo vício: o Slam Poeta francês Fabien Marsaud, mais conhecido como Grand Corps Malade.

O Slam Poesia é uma forma de competição criada nos anos 1980, nos Estados Unidos, que procura atrair e incentivar pessoas em relação a poesia contemporânea. Os eventos promovem recitais onde poetas podem apresentar poemas originais, em performances de geralmente três minutos de duração, sendo escolhida a melhor apresentação por um júri popular.

Grand Corps Malade, 34 anos, é um dos slameurs mais famosos e influentes no mundo. Ele começou sua carreira em um bar em 2003 e teve o seu primeiro álbum, Midi 20, lançado em 2006, recebendo vários prêmios e ficando no top 10 de álbuns mais vendidos na França naquele ano. Além desse álbum, ele já lançou outros dois: Enfant de la ville (2008) e 3ème temps (2010). Nesse último, destaco a música Roméo kiffe Juliette, uma adaptação da obra de Shakespeare e que conta a história de dois adolescentes apaixonados, mas de religiões diferentes (Roméo é muçulmano e Juliette, judia) e que são impedidos de se encontrar pelos pais.







Saiba mais
  • Em 1997, quando trabalhava como supervisor de um acampamento esportivo, Marsaud saltou em uma piscina que estava rasa demais e acabou deslocando a coluna vertebral, sendo informado que passaria o resto da vida paralisado. Em 1999, no entanto, ele conseguiu recuperar o movimento das pernas após um ano de tratamento intensivo. Por isso (e por ter 1,94m de altura) que ele é chamado de Grand Corps Malade.
  • O termo "slam" vem do inglês "slam the door" (fechar a porta com força), e significaria impactar os espectadores com as palavras.
  • O aclamado documentário SlamNation (1998) é uma boa introdução ao mundo do Slam Poesia. O filme acompanha os slameurs durante o National Poetry Slam de 1996, uma competição anual que ocorreu em Portland, Oregon, nos Estados Unidos.

Achei esse movimento incrível, tanto como busca de valorização da poesia livre, como forma de mostrar o poder que as palavras possuem na hora de se expressar! Também é interessante como o GCM denuncia as diferenças sociais, questões religiosas, problemas na educação na França de uma maneira bem diferente. Você pode ouvir mais músicas dele aqui e acompanhar as letras das músicas aqui.

Créditos: Wikipédia, SlamPoesia, Grand Corps Malade

2 comentários

  1. Respostas
    1. Não é legal, Taís? Fiquei com vontade de participar de alguma competição dessas que tem em SP, falta escrever os poemas, comprar as passagens, criar coragem, enfim...

      Excluir

© Desopilar. Design by FCD.