Mini-Guia de Maquiagem Cruelty-Free

14 de setembro de 2012

Fiquei muito interessada em passar a comprar produtos de maquiagem e beleza de marcas que não testem em animais, as chamadas cruelty-free. Um processo um pouco complicado, mas que já estou tentando aplicar às minhas novas aquisições. Decidi escrever esse pequeno guia para ajudar quem mais estiver interessado no assunto e tornar essa experiência menos confusa:

Utilize fontes confiáveis
Recomendo que você utilize fontes confiáveis para saber quais marcas cumprem corretamente com os requisitos para serem chamadas de cruelty-free. Por exemplo, as marcas listadas no site do PETA (People for the Ethical Treatment of Animals, organização não governamental fundada em 1980) assinaram um acordo que garante que nem eles, nem os fornecedores de ingredientes, conduziram ou encomendaram testes com animais para os ingredientes, fórmulas ou produtos finais, e que não farão isso no futuro. No próprio site do PETA (em inglês) você encontra uma lista de empresas que não testam em animais, como também uma lista de empresas que testam ou pagaram a um laboratório para conduzir testes.

Existe também o The Leaping Bunny Program, formado pela união de oito grupos de proteção aos animais, e que é um pouco mais rígido que o PETA. Assim, eles não listam empresas que são cruelty-free, mas que possuem "empresas-mãe" que continuam a testar. Por exemplo, a MAC é uma marca cruelty-free, mas a Estée Lauder, sua empresa-mãe, não, então nenhuma das duas aparece na lista. O The Leaping Bunny disponibiliza uma lista de empresas cruelty-free dos EUA e do Canadá, como também uma lista de empresas europeias.

Para saber quais empresas nacionais não testam em animais, recomendo o site da PEA (Projeto Esperança Animal, uma entidade com o objetivo de proteger o meio-ambiente e a biodiversidade, formada em 1998). Você pode acessar a lista dessas empresas aqui.

Procure pelo coelhinho na embalagem
Uma maneira rápida e fácil de descobrir se o produto é ou não cruelty-free é procurar por um desses dois coelhinhos na embalagem do produto. O primeiro é o do PETA e o segundo do The Leaping Bunny:

Nem todos os produtos cruelty-free possuem esses coelhinhos, mas todos os produtos que tem esses coelhinhos são cruelty-free, deu para entender? É preciso pagar uma licença para pode usar essas marquinhas, por isso que é um método confiável.

Baixe aplicativos para o seu Android ou iPhone/iPad
O The Leaping Bunny disponibiliza para download um aplicativo gratuito para Android e para iPhone, iPod touch ou iPad, que permite procurar empresas que não testam em animais por ordem alfabética ou por categorias de produtos, atualizado frequentemente.


Já o PETA disponibiliza o aplicativo Be Nice to Bunnies, somente para iPhone, iPad ou iPod touch, por US$ 2.99 dólares. Você pode buscar por marca, fabricante ou tipo de produto, se o produto é vegano, entre outras coisas.

Achei esses aplicativos ótimos, tornam a nossa vida bem mais fácil na hora de comprar, pena não ter um com uma lista de empresas nacionais...

Mais informações
Para quem estiver interessado em ler mais informações sobre o assunto, como as consequências da experimentação em animais, métodos alternativos e o que você pode fazer para ajudar, recomendo fortemente essa página aqui do PEA.

Recomendo também o Cruelty Free Makeup, um blog em português dedicado a resenhas de produtos exclusivamente cruelty-free.


Estou pensando em começar uma série de posts sobre marcas cruelty-free, os seus produtos mais famosos e onde comprar, que tal? Decidi não listar as empresas aqui no blog, já que essas listas são atualizadas constantemente, e as marcas podem deixar de ser confiáveis, como aconteceu recentemente com a Avon, a Estée Lauder e a Mary Kay. Qualquer dúvida, é só deixar nos comentários!

7 comentários

  1. vc podia no próximo post montar uma necessaire básica com produtos cruelty free, que tal? ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei essa ideia, Beca! Vou começar a escrever djá!

      Excluir
    2. Também adorei sua ideia, Rebeca! Eu queria muuito dicas de marcas assim nacionais. Carol, eu gostei muito do post. Antes de le-lo eu nao dava a devida importancia a esse assunto, achava que era exagero e tal. E olha que eu adoro animais e me preocupo com o tratamento dado a eles. Acho que o post não deu uma dimensão da gravidade, mas percebi que essa não era a intenção, que a intenção era dar ferramentas mesmo. Adorei! Gostei também de você ter colocado links relevantes porque se não fossem eles eu não teria mudado de ideia. Acho que deve ser possível dar um tratamento ético a animais de laboratório sim, mas isso deve ser muito dificil de controlar, então, já que existem alternativas seguras que não prejudicam os bichinhos, eu achei o máximo a iniciativa dessas ONGs e a sua também. Acho que você deveria entrar forte nessa campanha, afinal de contas isso ainda é mal divulgado aqui. Todo mundo sabe que existem marcas Cruelty-free, mas muita gente (como eu!) não sabe a importância disso. Depois vou linkar (?) esse teu texto no meu blog, tá? Aí eu venho aqui e deixo o link. Você tem o lugar de colocar o link aqui? Beijoo.
      P.S.: O teu blog tá cada vez melhor! :D

      Excluir
    3. Oi Lu, até recentemente eu não estava tão bem informada em relação a essas questões, mas a partir de agora vou tentar colocar em prática na minha vida! Pode linkar sim, eu acho que os trackbacks estão habilitados (se não, eu habilito agora). E que bom que você começou a prestar atenção a isso depois de ler o post! :)

      Excluir
  2. adorei, faz mais posts sim,Carol :D

    ResponderExcluir
  3. Excelente post!!! Já faz alguns meses que mudei o meu consumo de cosméticos, hoje só utilizo procuro comprar apenas produtos que sejam livres de crueldade!!!
    Um beijão!!!
    www.makeupanytime.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ester, eu fico feliz que tenha gostado! Infelizmente eu ando relaxada em relação a comprar produtos de marcas cruelty-free, mas estou tentando mudar isso!

      Excluir

© Desopilar. Design by FCD.