3 canais de beleza favoritos em francês

14 de dezembro de 2014

Já fiz um post aqui falando sobre como eu uso o Youtube para melhorar a minha compreensão da língua inglesa. Dessa vez, vim falar de 3 canais franceses que eu sigo e aproveito para praticar o meu francês.

Depois que "terminei" (mas quando é que a gente termina mesmo de estudar uma língua?) o curso da Aliança Francesa, fiquei preocupada de esquecer tudo o que aprendi por falta de "uso", já que o francês não é tão presente assim no meu dia a dia. Uma das formas que encontrei para contornar isso foi assinando vários canais no Youtube, já que eu vivo por lá, mas também procuro ler livros e textos (e também falar comigo mesma na frente do espelho!). Enfim, esses são 3 dos meus canais favoritos de beleza:

1. AllyFantaisies

Allison é uma francesa muito fofa de 23 anos que mora no Canadá. Ela se mudou para o Québec para estudar e hoje é formada em Direito Internacional e Relações Internacionais, com uma especialização em Marketing. Em 2012, a Ally (me sentindo a íntima, haha) decidiu começar a gravar vídeos para o Youtube, onde ela faz resenhas bem detalhadas de produtos, tutoriais de maquiagem mais simples e vídeos de sua experiência como estudante e expat, entre outras coisas. Os meus vídeos preferidos são os "Le pire e le meilleur", em que ela fala sobre os produtos de uma marca específica e diz quais ela recomenda ou não.


2. eppcoline

Coline, do Et pour quoi pas Coline?, tem 27 anos e desde 2009 é blogueira profissional. Eu me inscrevi no canal dela recentemente, mas já fiz aquelas maratonas de ver dezenas de vídeos seguidos de tão legais que são. Sério, gente, ela edita muito bem e me deixou morrendo de vontade de cortar o cabelo curtinho de novo, só que ainda mais curto dessa vez. A Coline faz uns vídeos bem legais sobre maquiagem, cuidados com a pele e moda, preocupando-se em usar produtos éticos e sustentáveis. Além disso, ela posta os looks do cotidiano e de datas especiais e também projetos do tipo DIY/Faça você mesmo.


3. MlleShiuli

Shiu Li é uma youtuber franco-chinesa que mora em Paris. Ela faz tutoriais de nail art, penteados, receitas, DIY e de moda, todos super fáceis de acompanhar (eu finalmente entendi como fazer uma trança espinha de peixe!). E pode parecer estranho, mas eu adoro a voz suave dela, muito agradável de se ouvir! Um dia eu faço um post aqui só sobre ASMR, que tal?

Esse aqui tem legendas em inglês!

Espero que vocês tenham gostado!

Retrospectiva Literária 2014

12 de dezembro de 2014

Retrospectiva Literária 2014
Minha tentativa de tirar fotos bonitinhas feito as que eu encontro no Flickr...
Ano passado fiz esse post falando sobre os livros que li durante o ano de 2013. Cá estou respondendo agora sobre os livros que li em 2014!

Esse ano foi meio triste no quesito Desafio Literário (e em muitos outros quesitos da minha vida também...). Li pouco, sem muito foco, acabei não lendo o que queria e lendo coisas aleatórias - que não foram ruins, veja só, mas não eram prioridade. Enfim, vamos lá:

Quantos livros você leu em 2013 (até agora)?
42. Se contar graphic novels, e nessa altura eu estou contando tudo! Acho que não vai dar tempo, nem estou com muita disposição para ler os 8 que faltam, apesar de ter vários perto de acabar. Não estou a fim e realmente não quero forçar a leitura só para terminar esse desafio.

Qual livro mais te decepcionou?
Uglies (em português, Feios), de Scott Westerfeld. Queria ler essa série há tanto tempo e... foi uma grande decepção. Não achei a história necessariamente ruim ou algo do tipo, só não consegui me empolgar na leitura. Também achei que o ritmo dos acontecimentos muito devagar, não fiquei com vontade de ler o resto da série. :(

Qual livro mais te surpreendeu?
Essa é difícil de responder. Tive várias surpresas boas, mas acho que ficarei com Me Before You (em português, Como Eu Era Antes de Você), de Jojo Moyes. Minha amiga Ray tinha falado muito bem dele, mas mesmo assim não entrei na leitura com muitas expectativas e acabei sendo pega de surpresa! Esse livro acabou comigo e me fez passar vários dias refletindo (e chorando também) sobre a história e até mesmo sobre acontecimentos da vida real (que eu decidi não comentar aqui por achar que talvez seja spoiler...).

Que livro te fez rir?
Spud (em português, Cotoco - o Diário (perversamente Engraçado) de Um Garoto de 13 Anos), de John van de Ruit. Ouvi falar desse livro pela primeira vez assistindo esse vídeo aqui da Tatiana Feltrin no Youtube. E sim, morri de rir, e sim, também chorei um pouquinho no final. Ainda quero ver o filme baseado nessa história, e só depois de rever o trailer algumas vezes que eu me liguei que o fofo do Troye Sivan que interpreta o próprio Cotoco!



Que livro te fez chorar?
Além dos dois anteriores, eu chorei inesperadamente (OK, nem tão inesperadamente assim, já que eu choro muito fácil...) lendo The Absolutely True Diary of a Part-Time Indian (em português, Diário absolutamente verdadeiro de um índio de meio expediente), de Sherman Alexie. Li numa sentada, ri, chorei e saí com vontade de indicar para todo mundo!

Quais foram os seus favoritos? (no máximo 5)
Essa coisa de escolher favoritos é sempre tão difícil para mim. Em ordem aleatória, seriam esses a seguir (mas não prometo que se você me fizer essa mesma pergunta amanhã a resposta será a mesma):
  1. Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo - David Foster Wallace
  2. A Short History of Nearly Everything - Bill Bryson
  3. Battle Royale - Koushun Takami
  4. Bestiário - Julio Cortázar
  5. Bad Feminist: Essays - Roxane Gay

Que livro fez você ficar com vontade de grifar tudo?
Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo, de David Foster Wallace. E nem fiquei só na vontade! Grifei metade do livro, mas o plot twist é que eu li no Kindle, então para mim foi bem mais fácil de sair fazendo anotações.

Quem foi sua personagem feminina preferida?
Pensando numa resposta para essa pergunta, me dei conta de algo triste: poucos livros que eu li tinham protagonistas femininas. Mas dos que li, fico com a Coraline Jones, do livro Coraline, de Neil Gaiman. Eu queria ter metade da coragem que essa menina tem!

E masculina?
O investigador Cormoran Strike, de The Silk Worm (em português, O bicho-da-seda), de Robert Galbraith (a.k.a. J. K. Rowling). Mas só porque ano passado eu já tinha respondido Adrian Ivashikov (❤), que apareceu dessa vez em Silver Shadows, quinto volume da série Bloodlines (spin-off da série Vampire Academy).

Qual é sua meta para o ano que vem?
Tentar ler 50 livros de novo, mas dessa vez procurar me sentir menos frustrada se não conseguir.

Se tiver curiosidade para ver a lista de livros que li esse ano (e nos anos anteriores), é só clicar aqui. E se você tiver uma conta no Goodreads, pode me adicionar por lá!

Getting over the idea of perfection

14 de outubro de 2014


Eu gostaria de ter um desculpa plausível por nunca mais ter postado aqui. Queria poder dizer que estava realmente muito ocupada e que o blog tinha descido na minha lista de prioridades da vida, ou que eu estivesse num writer's block aparentemente sem fim. Na verdade, foi por começar a pensar que nada que eu escrevia era bom, ou original, ou valia a pena ser publicado na internet. Eu estava levando essa coisa de blogar muito a serio e as cobranças que fazia a mim mesma fizeram com que escrever aqui deixasse de ser uma experiência divertida para ser uma obrigação.

Quando eu comecei a pensar que deveria deletar tudo, que não valia a pena salvar nada e outras coisas como "quem mais iria querer ler sobre isso?!", o Leo Babauta, do incrível zenhabits, fez um post exatamente sobre como lidar com os medos de escrever para um público, seja num blog ou num livro. De todas as coisas que ele comenta, o tópico 3 que ele lista é o que mais ressoa comigo:
Get over the idea of perfection. We freeze up when we think of the idea that we need to write the “perfect” blog post or book, so that everyone thinks highly of us. I’m telling you now: there’s no such thing as perfect. Not everyone will think you’re writing is the greatest. And that’s OK. If you accept that there will be some things you do that are good, and others that are less than good, and that’s part of being a human … you can embrace a wider range of possibilities. You don’t have to hit a home run with every swing (or score a goal with every touch, for you non-American readers).
Numa tradução livre minha:
Supere a ideia de perfeição. Nós congelamos quando pensamos na ideia de que precisamos escrever a postagem para o blog ou o livro "perfeito", para que todos pensem muito bem sobre nós. Eu estou te dizendo isso agora: não existe algo perfeito. Nem todo mundo vai pensar que o que você está escrevendo é incrível. E isso está bem. Se você aceitar que haverá algumas coisas que você fizer que serão boas, e outras que serão menos do que boas, e que isso faz parte de ser humano... você pode abraçar uma maior gama de possibilidades. Você não precisa bater um home run com cada rebatida (ou marcar um gol a cada passe, para os leitores não-americanos).
Todo o texto é bem interessante, recomendo a leitura. Aliás, o zenhabits é um dos meus lugares favoritos na internet, então acredito que o Babauta esteja fazendo algo certo.

Enfim, depois de ler isso e me lembrar de como eu me divertia tanto por aqui, resolvi dar uma nova chance ao blog. Não quero prometer nada, pois sempre acabo quebrando promessas, mas espero ter mais leveza e parar de analisar tão minuciosamente tudo o que posto por aqui. E até, quem sabe, postar sobre as coisas que alguns de vocês me pediram há um bom tempo...

Fasten your safety belts, clench your buttocks! It's going to be a bumpy ride! 

O mistério dos cabides Bernard Lafond

6 de agosto de 2014

Minha triste tentativa de desenhar um cabide, ha!
Não tem como fugir. Em qualquer lojinha de roupa do Aliexpress ou eBay, em blogs de moda do Tumblr, em páginas do WeHeartIt ou do Pinterest, você vai inevitavelmente se deparar com alguma peça (geralmente, muito fofa!) pendurada num cabide de madeira com o nome "Bernard Lafond". Só que ninguém, ninguém, parece saber de onde essas peças vêm ou para onde vão [ou qual o sentido da vida]!

É claro que isso me lembrou de um jogo da Scotland Yard, o único de tabuleiro que a gente ainda tem guardado aqui em casa, que vem com 120 casos de várias dificuldades para investigar procurando por pistas num mapa. Cada caso vem num cartão com o evento descrito e as perguntas que precisam ser respondidas para desvendar o mistério e vencer a partida. Ele vem também com esses cartões em branco e reza a lenda que seriam para você criar os seus próprios casos depois de jogar todos, coisa que nunca aconteceu com a gente. Mas se eu fosse criar um, se chamaria:

Caso 121 - O caso do mistério dos cabides de madeira

*Pausa dramática.*

Para resolver o caso, você precisa descobrir: a) quem matou é Bernard Lafond; b) como os seus cabides se espalharam por toda a parte e c) por que essas roupas têm que ser tão fofinhas?!

Até hoje só encontrei essa página no Facebook e outra no Instagram que, de acordo com o Google Translate, é de "uma marca de roupas mundialmente famosa" localizada em Intambul, na Turquia. Acabei mandando uma mensagem (em inglês) fazendo algumas perguntinhas sobre a marca, se essas peças que encontramos em sites de wholesale são originais e se eles enviam da lojinha virtual para o Brasil. Fica agora a espera de uma resposta que talvez nunca venha... E também a vontade de juntar os amigos para jogar só mais uma partida de investigação junto a Sherlock Holmes.

Favoritos do mês | Julho 2014

5 de agosto de 2014

Mais um mês passou voando num piscar de olhos. Juro que pretendia postar aqui mais vezes, mas sempre acabava deixando de lado por um motivo ou outro [desculpa esfarrapada nº1]. Quebrei a minha promessa de não comprar nenhum item de maquiagem por um ano (estava indo tão bem!), mas minha prima me perguntou se eu podia maquiá-la para a sua formatura e acabei cedendo e comprando várias coisinhas que estavam faltando no meu kit [desculpa esfarrapada nº2]. No fim das contas, acabei fazendo também a maquiagem de outra prima, de uma tia e da minha mãe (e quase não tive tempo de me maquiar, ha!). Apesar da correria, foi bem divertido e eu percebi que gosto mesmo de maquiar os outros, apesar de não me imaginar necessariamente trabalhando nessa área.


Então, esses foram os meus itens favoritos de maquiagem do mês de julho:

Maybelline Color Tattoo na cor Pomegranate Punk
Depois de anos paquerando essa linha de sombras da Maybelline, descobri que essa cor estava sendo descontinuada nos EUA e finalmente tomei coragem para comprá-la [desculpa esfarrapada nº3]. Ela é uma sombra cremosa de longa duração, num tom de vermelho escuro/cor de vinho, com acabamento cintilante. Não sei se cumpre a promessa de duração de 24 horas como a descrição, mas ela resistiu facilmente umas 8 horas de festa e suor (ew!) sem acumular e com uma cor bem vibrante. Comprei numa lojinha do Shopping Recife por uns R$ 26,00 reais.

Máscara de Cílios They're Real Benefit
Máscara de cílios que veio no kit Beauty Score que comprei na Sephora aqui. De longe, o meu produto favorito do kit, que vem com 10 miniaturas dos itens mais vendidos da marca no Brasil. Ela é super preta, alonga, dá volume e mantém os cílios na mesma posição por horas, sem borrar e sem precisar usar em conjunto com outras máscaras. O único ponto negativo é que não dá para usar "com emoção" (à la Vic Ceridono), já que ela fica com um aspecto não muito legal de acúmulo depois da segunda camada. Dá até a impressão de que você está usando cílios postiços!

Creme Pré-Maquiagem the POREfessional Benefit
Outro item favorito do kit de miniaturas da marca. Lembra aquela ferramenta de desfoque do Photoshop... só que em formato de bisnaga! Achei ótimo para esconder os malditos poros largos que insistem em marcar presença na zona T do meu rosto. Lembrou um pouco o meu adorado primer da Koloss (que nunca mais encontrei para comprar em loja física, mistério), a diferença é que esse da Benefit não esfarela nada na hora de espalhar. Lembrando que ele tem silicone na composição, então ele pode "sambar" no seu rosto na hora de passar a base se sua pele for muito oleosa!

Lápis Glitter para Olhos Pretex quem disse, berenice?
Achei esse lápis muito bom. Ele é um preto cremoso com brilhos dourados, com uma ótima pigmentação e fácil de espalhar. Custou R$ 21,90 na loja da marca no Shopping Recife, e ficou a curiosidade de testar as outras cores [inventando outras desculpas esfarrapadas em 3, 2, 1...].

Corretivo Facial Cremoso Yes! Cosmetics na cor Clara
Depois de usar pela milésima mês o mesmo corretivo da Tracta (que ainda adoro e que acabei comprando de novo do mesmo jeito, ha!), decidi variar um pouco e testar esse da Yes! Cosmetics. Ele vem nesse potinho com tampa de rosca e é super cremoso, então acabo passando um pó por cima para assentar. Assim, ele dura bem mais tempo e dificilmente acumula nas dobrinhas ao redor do olho (diferente do da Tracta). Só ficou a impressão de que ele acaba muito rápido, talvez por precisar de mais camadas para alcançar a cobertura que gosto. R$ 16, 90 na lojinha da Yes! do Shopping RioMar.

Youtubers favoritos: easyNeon

4 de agosto de 2014

Diana Karucinskaia, 21 anos, é uma estudante de Filologia moldaviana que no seu tempo livre faz vídeos de maquiagem no Youtube. Conheci o canal dela aleatoriamente e me apaixonei! Ela é muito talentosa (que delineados perfeitos!), além de ter um gatinho de estimação muito fofo e essa sobrancelha perfeita (eyebrow game too strong). Separei alguns dos meus tutoriais favoritos dela:


Uma coisa que gosto nos vídeos da Diana é que eles são curtos, diretos ao ponto, sem aqueles monólogos quilométricos iniciais (que nem sempre são ruins, mas que eu geralmente pulo...). Ela também posta regularmente seus looks no instagram e o mais incrível é que demorei alguns meses para publicar esse post e nesse meio tempo ela já ganhou mais de 130 mil novos inscritos!

AliExpress | Paixonites Materiais

4 de maio de 2014


Veja bem, eu sou quase uma Becky Bloom in the making. Quando estou sem saco para a vida, adoro criar listas de desejos em sites de maquiagem, de produtos para a pele, de roupas e até de móveis. Coloco os produtos que quero no carrinho de compras, calculo o frete, mas nunca finalizo nada. Você poderia dizer que é...

...uma metáfora.
Só que dessa vez eu finalmente criei coragem de comprar alguma coisa. Comprei um vestidinho azul marinho que vinha paquerando no Alie, estava com um precinho razoável, frete grátis e o vendedor tinha uma pontuação bem alta. Enquanto espero, vou adicionando outros itens na minha lista (com ajuda da comunidade do Facebook "Comprei no eBay"). Se tudo der certo (*cruza os dedos*), vou comprar outras coisinhas por lá, mas nada de estourar o cartão de crédito e ter que congelá-lo no freezer para parar de gastar!

E agora que reparei, essa lista resume bem o meu gosto: listras, cinza e tons pastéis!

MAC Coppertone

3 de maio de 2014

MAC Powder Blush na cor Coppertone
Ganhei de presente esse blush da MAC e achei que nunca iria usá-lo. Ele tem esse tom de pêssego amarronzado (percebe-se que descrever cores não é o meu forte) e eu nunca fui muito fã de blushes 100% opacos. Quando experimentei pela primeira vez, achei que tinha ficado muito estranho na minha cara pálida (NW20 na MAC) e deixei ele de lado. Depois de uns dias abandonado na gaveta de maquiagem, decidi testá-lo como pó para contorno e, voilà, adeus bochechas enormes e sem definição!

[Ok, minhas bochechas não desapareceram desapareceram, mas deu a impressão de que elas eram uns 2% menores e mais definidas...]

Eu já tinha testado outras maneiras de fazer contorno, com aqueles pós bronzeadores (que são cheios de brilho e não ficam nada legais em mim) e usando uma base mais escura, mas acabava só deixando para ocasiões especiais [leia-se: nunca]. Com o Coppertone, eu consegui incorporar facilmente na minha rotina de maquiagem do dia a dia, que é bem preguiçosa: corretivo nas olheiras, sombra clarinha em toda a pálpebra, tightlining com lápis preto, curvex + máscara para cílios (geralmente transparente, preguiça-mor de tirar no fim do dia...).

Aprendi a passar direito (se bem que eu não acredito em certo/errado em questão de maquiagem) com a Lisa Eldridge, com esse vídeo aqui (em inglês). Ah, e se o seu tom de pele for mais escuro, tipo um NW35/40, esse blush é super bem avaliado lá no Makeup Alley.

Links Interessantes da Semana 02/05/14

2 de maio de 2014

Desafio Livrada 2014

28 de abril de 2014

Vi lá no blog de Luciana (que viu lá no Livrada), esse desafio/bingo literário com 15 tópicos diferentes para diversificar a leitura. Ando muito devagar no meu Desafio desse ano, mesmo tendo diminuído o número de livros (heresia!) e nem é por falta de tempo, e sim por falta de vontade de ler mesmo... Talvez com esse bingo eu fique mais empolgada para ler!

1. Um clássico da literatura brasileira
"Sagarana", de João Guimarães Rosa. Na época do colégio, li um dos contos desse livro, mas já faz tanto tempo que não me lembro o nome. Fiquei com vontade de ler os outros.

2. Um clássico esquecido da literatura mundial
"O Jogo da Amarelinha", de Julio Cortazar. Não acho que esse clássico tenha sido realmente "esquecido", mas aparece aqui no Qwiklit como um dos "20 livros que você nunca ouviu falar" e na minha lista Para Ler do Goodreads, então deve servir.

3. Um livro do seu autor favorito
"O Homem Duplicado", de José Saramago. Já comecei a ler e é até muito bom, mas como eu disse, estou nessa falta-de-inspiração-literária (readers block?), e ele tá largado ali de lado. O filme baseado nessa obra estreia ainda esse ano, dia 19 de junho. Espero terminar de ler até lá!

4. Um livro de contos
Desde que ela ganhou o Nobel de literatura ano passado, fiquei curiosa para ler algum livro de contos da Alice Munro, tipo "Vida Querida", "Felicidade Demais" ou "O Amor de Uma Boa Mulher".

5. Um livro que não foi te indicado por ninguém 
"Estilhaça-me", de Tahereh Mafi. Só uma curiosidade: eu li uma citação desse livro que me marcou muito, lá pelas bandas do Tumblr. Acabei gostando muito da premissa e coloquei na minha lista do Goodreads. Daí, semana passada, lá estava eu no Tumblr de novo e vejo esse post sobre o casamento de dois escritores dentro de uma livraria! Achei tudo muito lindo e, para a minha surpresa, era o casamento da Mafi com o Ransom Riggs, que escreveu "Miss Peregrine's Home for Peculiar Children"!

6. Um livro com mais de 500 páginas
"Battle Royale", de Koushun Takami. Ganhei de presente recentemente, mas até agora só li o primeiro capítulo...

7. Um livro de poesia
"Livro do Desassossego", de Fernando Pessoa. Certa vez li uma resenha tão apaixonante sobre esse livro que me deixou com essa vontade enorme de lê-lo.

8. Um livro escrito por alguém com menos de 40 anos
"Americanah", de Chimamanda Ngozi Adichie. Gosto muito dessa escritora, apesar de ter lido apenas "Hibisco Roxo". Espero ler seus outros três livros e "Americanah" parece ser o mais interessante para começar, tendo sido eleito pelo New York Time um dos dez melhores livros de 2013.

9. Um livro escrito originalmente em um alfabeto diferente do seu 
"Guerra e Paz", de Tolstói. Ganhei de presente de aniversário no fim do ano passado, está na minha lista Para ler desde que eu comecei a listar livros. Será que esse ano sai? São mais de mil páginas!

10. Uma graphic novel
"The Sandman", de Neil Gaiman. Parei de ler no início do volume 10, por nenhum motivo aparente. Pretendo terminar de ler e quem sabe fazer um post sobre essa graphic novel incrível no blog!

11. Um livro publicado pela primeira vez neste ano
"The Silkworm", de Robert Galbraith. Esse livro ainda nem foi lançado, mas estou esperando ansiosamente que junho chegue e eu possa lê-lo. Torcendo para que seja tão bom quanto o primeiro volume da série Cormoran Strike e espero que J. K. Rowling escreva vários outros volumes!

12. Um livro de não-ficção 
"A Invenção das Tradições", de Eric Hobsbawm. Outro que está (quase que literalmente) mofando aqui na minha estante. Pelo menos já li quase a metade! Tá, um terço, vai...

13. Um volume de alguma trilogia ou série 
"Uglies", de Scott Westerffeld, o primeiro volume da série de mesmo nome. Também ganhei de aniversário ano passado, já li as 50 primeiras páginas, mas acabei parando por um motivo muito válido, que infelizmente não consigo me lembrar no momento.

14. Um livro que algum amigo te enche o saco pra ler
Eu geralmente sou a pessoa que mais enche o saco recomendando livros, não lembro de nenhum no momento que tenham insistido para que eu lesse. Talvez terminar de ler "Madame Bovary" (de Gustave Flaubert), que minha irmã jura que é bom e eu empaquei lá pela metade... uns dois anos atrás.

15. Um livro escrito por uma autora
"Temor e Tremor", da escritora belga Amélie Nothomb. Leitura desse semestre no curso de francês, fico feliz de ter sido o livro escolhido, pois a história parece ser bem interessante e dificilmente eu leria sem essa indicação. O romance narra a experiência de trabalho da autora em uma empresa japonesa, em 1990 (apesar de belga, a autora nasceu em Kobe, no Japão). Tem uma adaptação para o cinema de 2003.

Dance Dance Dance

9 de fevereiro de 2014


Essa música aqui é da cantora sueca Lykke Li, do seu álbum de estreia "Youth Novels", de 2008. Nesses últimos dias, "Dance Dance Dance" entrou na minha cabeça para ficar e é o que tenho escutado para me acalmar nas horas de estresse. O que vem acontecendo com muita frequência, no surprises here

A minha desculpa oficial por nunca mais ter postado aqui no blog é que estou usando todo o meu tempo disponível para estudar para o concurso da Assembleia Legislativa que vai acontecer em abril. Provavelmente, se não estivesse tão ocupada assim, também encontraria uma desculpa qualquer, mas ninguém precisa saber disso...

Então, é isso. Vou passar um bom tempo sem postar, pois demoro demais escrevendo aqui. Eu sei, nem parece, mas levo horas para gostar minimamente do que escrevi e mais ainda para criar coragem e clicar no botão "publicar" (para, no fim das contas, não ficar satisfeita com o resultado ou descobrir que deixei passar vários erros gramaticais)!

Talvez eu apareça uma vez ou outra para falar sobre técnicas de estudo, ou sobre um livro que eu consiga ler para o cada vez mais distante Desafio Literário desse ano, ou sobre um artigo interessante de um neurocientista que descobriu que tem o cérebro de um psicopata, ou sobre o fato do Hank Green ter começado um Crash Course Psychology que promete ser muito bom, ou sobre a inevitabilidade da morte e do esquecimento. Pensando melhor, talvez esse último assunto seja pesado demais.

Links Interessantes da Semana 17/01/14

17 de janeiro de 2014

  • Brené Brown: Escutando a vergonha, em outro TEDTalk: "Vulnerabilidade não é fraqueza. Defino vulnerabilidade como risco emocional, exposição, incerteza. Ela abastece nosso cotidiano. E cheguei a conclusão -- este é meu 12º ano de pesquisa -- que vulnerabilidade é a nossa mais precisa medida de coragem -- ser vulnerável, permitir que nos vejam, ser honesto."
  • Super Heroine: An Interview With Lorde, entrevista divertidíssima feita pela Tavi, lá na Rookie Mag: "I’m sure you look back at stuff you made or wrote a few months ago and are like, Oh god. I have that kind of constantly. But I think if you didn’t have that, then you would stop creating, because the cool thing about being a creative person is that you try to get to some unattainable goal in your head. I try and write the song that I dream of writing, and I think I’ve gotten there, and then six hours later I’m like, “No, no, this is how it needs to go.” That endless pursuit keeps us going."
  • Afinal, o que é ser você mesmo?, pergunta da Fernanda, lá no Minimalizo: "A gente vive sendo incentivado a buscar nosso verdadeiro eu, a seguir o coração, a ser a gente mesmo. Sempre fico me perguntando o que seria essa essência do meu ser e não consigo encontrá-la. Acho que cada um de nós é tanta coisa. Além disso, estamos sempre mudando. Aprendendo com os erros, com os acertos, com os estudos e com os outros. Adequando-se às circunstâncias da vida, às pessoas com que mais convivemos e aos ambientes que frequentamos. "
  • Do risco de ser gentil em tempos grosseiros, do André Gomes, lá na Revista Bula: "“SOBE”, grita o homem correndo para o elevador lotado, prestes a iniciar sua viagem rumo ao topo do prédio comercial de 20 andares. A essa hora da manhã, perder o elevador significa chegar atrasado ao trabalho, então ele corre mais rápido. Nenhuma das tantas pessoas já embarcadas faz qualquer esforço para ajudá-lo em sua empreitada. Ninguém segura a porta de aço, ninguém aperta o botão que retarda a partida da nave, ninguém sequer lhe dirige um olhar de solidariedade e torcida, “corre, pobre diabo, você vai conseguir, eu acredito em você”. Nada. Ninguém."
  • Decifrando o ritual de cuidados das asiáticas, o artigo super completo sobre a bem detalhada rotina de cuidados com a pele na Ásia, escrito pelo Pedro do Cosme Asia para a Vogue de novembro, lá no Dia de Beauté.
  • 50 filmes para conhecer criticamente a História, lá no Folha Social.
  • A ideia genial que a fotógrafa Chino Otsuka encontrou de voltar no tempo e aparecer nas suas fotos de infância, lá no Gizmodo.
  • Um pequeno glossário muito útil com explicações de vários termos importantes em discussões de gênero, lá no blog Ancoragem.
  • E, por último, os bloopers hilários do programa "Penguins - Spy in the Huddle", produzido pela BBC (com narração do David Tennant!).

10 livros que vão virar filme em 2014

12 de janeiro de 2014

Como eu fiz em 2012 e em 2013, essa é uma lista de filmes baseados em livros que vão estrear esse ano, em ordem aleatória (pode conter spoilers!).

Vampire Academy – O Beijo das Sombras (Goodreads | IMDb | Trailer | Book Depository)
Livro: Primeiro volume da série "Academia de Vampiros", da escritora americana Richelle Mead. Li os seis livros ano passado, de uma tacada só, após a recomendação de uma amiga para ler antes do filme estrear. História completamente viciante, centrada na adolescente Rose Hathaway, uma dhampir (metade humana/metade vampira), que treina para ser guarda-costas da sua melhor amiga, Lissa Dragomir, uma moroi (um tipo de vampiro mortal). Ainda tem um spin-off chamado "Bloodlines", e esse ano eu faço uma resenha completa sobre as duas séries aqui.
Filme: Direção de Mark Waters (Meninas Malvadas) e roteiro de Daniel Waters (Batman – O Retorno). Com as não muito conhecidas Zoey Deutch e Lucy Fry como Rose Hathaway e Lissa Dragomir, e o semi-deus grego russo Danila Kozlovsky como Dimitri Belikov. Ainda conta com a Olga Kurylenko (Ellen Kirova) e a Sarah Hyland (Natalie Dashkov), de Modern Family.
Comentários: Eu não sei bem o que esperar desse filme. Fiquei meio desapontada com os trailers que saíram até agora, mas depois de ler essa análise-quase-científica de uma fã aqui comparando os trailers com o livro, estou mais otimista. E até que o elenco ficou bem parecido com o que eu imaginava lendo os livros.
Estreia: 14 de março (Brasil)

A Culpa é das Estrelas (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Um dos meus livros favoritos de um dos meus escritores favoritos, o John Green! Conta a história de dois adolescentes, Hazel e Gus, que se conhecem num Grupo de Apoio para Crianças com Câncer e se apaixonam. Isso é tudo que vou falar, mais spoilers e perde a graça. Já dei de presente para umas cinco pessoas (até agora!), e não vou parar até que todos os meus amigos tenham lido (*MUAWHUWAHUWA* /risada do Dr. Abobrinha).
Filme: Direção de Josh Boone, roteiro de Scott Neustadter (de (500) Dias com Ela e The Spectacular Now). Com Ansel Elgort (Augustus Waters), Shailene Woodley (Hazel Grace Lancaster), Natt Wolff (Isaac) e Willem Dafoe (Peter Van Houten).
Comentários: Esse é, definitivamente, o filme que estou mais ansiosa para assistir em 2014. De primeira, não achei o Ansel Elgort e a Shailene Woodley as melhores escolhas do mundo para o Gus e a Hazel, mas depois fui me acostumando com a ideia, principalmente após ver os vídeos que o John postou no canal dos vlogbrothers sobre o filme (aqui, aqui, aqui e aqui).
Estreia: 6 de junho (EUA)

Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Terceiro volume da trilogia "Jogos Vorazes", da Suzanne Collins. Acompanha Katniss Everdeen após a destruição do Distrito 12 e a revolução que se segue contra o Capitólio. Novamente, sem muitos spoilers para não estragar nada se você ainda não leu os livros.
Filme: Direção de Francis Lawrence (o mesmo de "Em Chamas", e também de "Eu sou a lenda") e roteiro de Danny Strong (mais conhecido pela atuação em "Mad Men" e "Buffy: A Caça-Vampiros"). Conta também com um super elenco: Jennifer Lawrence (Katniss Everdeen), Josh Hutcherson (Peeta Mellark), Liam Hemsworth (Gale Hawthorne), Julianne Moore (Alma Coin), Philip Seymour Hoffman (Plutarch Heavensbee), Natalie Dormer (Cressida), Sam Claflin (Finnick Odair).
Comentários: Esse é o livro que menos gostei da trilogia. E por "menos gostei", talvez eu queira dizer "odiei mortalmente"... Também não gostei de terem dividido o livro em dois filmes, achei desnecessário. Mas vou ver nos cinemas mesmo assim, vai que eles resolvem ouvir uma parte dos fãs e mudam a história. *wishful thinking*
Estreia: 21 de novembro (EUA)

Correr ou Morrer - The Maze Runner (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Publicado em 2009, é o primeiro volume de uma trilogia de ficção-científica/mistério/drama/thriller (ufa!) do escritor James Dashner. Conta a história do ponto de vista de Thomas, um garoto que um dia acorda dentro de uma caixa com a sua memória apagada e vai parar numa comunidade de garotos iguais à ele, sem saber como ou o porquê se encontram ali, na Clareira. Ele logo descobre que estão cercados por um Labirinto cujas portas se abrem todos os dias pela manhã e se fecham à noite, e precisa procurar meios de escapar com vida.
Filme: Direção de Wes Ball. Com Dylan O'Brien (Thomas), Thomas Brodie-Sangster (Newt), Kaya Scodelario (Teresa) e Will Poulter (Gally),
Comentários: Estou com muita vontade de ler esse livro, ainda mais com o filme perto de estrear. Além de achar a história bem interessante, o filme conta com o Dylan O'Brien e a Kaya Scodelario. E o Dylan O'Brien. Já falei que tem o Dylan O'Brien? Pois é, tem o Dylan O'Brien. /tá, parei
Estreia: 19 de setembro (EUA)

Divergente (Goodreads | IMDb | Trailer | Book Depository)
Livro: Primeiro volume da trilogia "Divergente", uma distopia young adult (talvez tenha dado pra notar que esse é um dos meus gêneros favoritos), da Veronica Roth. Acompanha Beatrice Prior, uma jovem de 16 anos prestes a enfrentar um teste de aptidão, a Cerimônia de Escolha, para saber em qual das facções ela irá passar o resto de sua vida: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição ou Franqueza. Mas o seu teste aponta um resultado inesperado e ela precisa encarar os desafios de ser uma Divergente.
Filme: Direção de Neil Burger (O Ilusionista). Com Shailene Woodley (Beatrice Prior), Theo James (Quatro), Kate Winslet (Jeanine Matthews), Ansel Elgort (Caleb Prior), Zoë Kravitz (Christina).
Dirigido por Neil Burger, mesmo diretor de O Ilusionista, e com a Shailene Woodley, de Os Descendentes e da série A Vida Secreta de uma Adolescente Americana, única atriz confirmada até o momento. - See more at: http://www.desopilar.com/2013/01/9-livros-que-vao-virar-filme-em-2013.html#sthash.yKtfU4Bx.dpuf
Dirigido por Neil Burger, mesmo diretor de O Ilusionista, e com a Shailene Woodley, de Os Descendentes e da série A Vida Secreta de uma Adolescente Americana, única atriz confirmada até o momento. - See more at: http://www.desopilar.com/2013/01/9-livros-que-vao-virar-filme-em-2013.html#sthash.yKtfU4Bx.dpuf
Comentários: Falei sobre esse filme ano passado, finalmente li o livro, gostei bastante da história e pretendo ler "Insurgente" e "Allegiant" ainda esse ano. O curioso é que a Shailene Woodley e o Ansel Elgort vão estar juntos novamente, dessa vez como irmãos! Acho desnecessário "diminuir" essa série comparando com "Jogos Vorazes", como vi muitas pessoas fazendo. Sim, são séries de livros YA, distopias/ficção científica, mas "Jogos Vorazes" não é a primeira nem vai ser a última série de sucesso desse gênero.
Estreia: 21 de março (Brasil)

Garota Exemplar (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Amy Dunne some misteriosamente no dia do seu aniversário de casamento, e o seu marido, Nick Dunne, passa a ser o principal acusado do seu assassinato. Baseado no livro best-seller da escritora americana Gillian Flynn, publicado em 2012.
Filme: Direção do incrível David Fincher (Seven: Os Sete Pecados Capitais, Clube da Luta, O Curioso Caso de Benjamin Button, A Rede Social, Millenium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres). Com Rosamund Pike (Amy Dunne), Ben Affleck (Nick Dunne) e Neil Patrick Harris (Desi Collings).
Comentários: Admito, já tinha visto o livro várias vezes nas livrarias, mais o nome e a capa não chamaram muito a minha atenção. Mas depois de ler mais sobre a história, fiquei muito interessada! Além do mais, o filme é dirigido pelo David Fincher, um dos meus diretores favoritos.
Estreia: 3 de outubro (EUA)

Longe Deste Insensato Mundo (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Publicado em 1874, é o quarto livro do escritor inglês Thomas Hardy, sobre uma jovem mulher, Bathsheba Everdene, que mantém um relacionamento com três pretendentes diferentes: Gabriel Oak, um fazendeiro, Frank Troy, um sargento, e William Boldwood, um solteirão próspero. O livro se encontra em 10º lugar na lista das maiores histórias de amor de todos os tempos do The Guardian, e em 48º na lista "The Big Read", da BBC.
Filme: Direção de Thomas Vinterberg, roteiro de David Nicholls (autor do livro e roteirista do filme "Um Dia"). Com Carey Mulligan (Bathsheba Everdene), Juno Temple (Fanny Robin), Michael Sheen (William Boldwood) e Tom Sturridge (Troy).
Comentários: Estou me preparando psicologicamente para ler esse livro, já que o livros do Thomas Hardy são conhecidos por suas histórias depressivas e trágicas. Mas pelo que li, "Longe Deste Insensato Mundo" é o que tem o final mais feliz (menos triste?), e que é um bom livro para começar a ler o autor (que também escreveu "Tess of the d'Urbervilles").
Estreia: ?

Se Eu Ficar (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: "Se Eu Ficar", da Gayle Forman, foi publicado em 2009 e conta a história de Mia Hall, uma garota de 17 anos, violoncelista talentosa, que um dia ela sofre um trágico acidente de carro com a sua família e vê tudo mudar.
Filme: Direção de R. J. Cuttler e roteiro de Shauna Cross. Com Chloë Grace Moretz (Mia Hall).
Comentários: Após ler algumas resenhas, a impressão que eu tive é que esse é o tipo de livro "ame" ou "odeie". Gostei da premissa e pretendo ler sim, nem que seja para chorar muito (disse a manteiga derretida).
Estreia: 22 de agosto (EUA)

Uma Longa Queda (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Publicado em 2005 pelo Nick Hornby, o livro conta a história de quatro pessoas (Martin, Maureen, JJ e Jess) que se encontram por acaso no Topper's House, um dos maiores prédios de Londres, na véspera de ano novo, com a intenção de tirarem as próprias vidas. Sem muita coragem, ele vão tentar juntos, feito uma família substitua, encontrar motivos para viver.
Filme: Direção de Pascal Chaumeil (Como Arrasar um Coração), roteiro de Jack Thorne (Skins). Com Aaron Paul (J.J.), Rosamund Pike, Imogen Poots (Jess Crichton), Pierce Brosnan (Martin Sharp), Toni Collette (Maureen).
Comentários: Achei a premissa muito engraçada (e trágica!) e o Nick Hornby está na minha lista "Para Ler" há séculos, parece ser um ótimo livro para começar. Além do elenco ser muito bom, me deixando curiosa para ver como o filme vai ficar.
Estreia: 7 de março (Reino Unido)

Dark Places (Goodreads | IMDb | Book Depository)
Livro: Ainda não publicado no Brasil, outro livro da Gillian Flynn que vai virar filme esse ano. O livro acompanha Libby Day, que aos 7 anos de idade presencia o assassinato de sua família e testemunha contra o seu irmão, que é preso como suposto autor do crime. Mas 25 anos após o acontecido, ela conta a sua história para uma sociedade secreta obcecada por crimes notórios e passa a questionar se o irmão é o verdadeiro responsável e se realmente está a salvo.
Filme: Direção e roteiro de Gilles Paquet-Brenner (A Chave de Sarah). Com Charlize Theron (Libby Day), Nicholas Hoult (Lyle), Chloë Grace Moretz (Diondra Wertzner), Christina Hendricks (Patty Day).
Comentários: Essa sinopse me deixou muito intrigada. Outro livro da Gillian Flynn que pretendo ler ainda esse ano!
Estreia: 1º de setembro (EUA)

Esses são apenas alguns dos vários filmes baseados em livros que vão estrear em 2014. Para ver um lista mais completa, recomendo esse link aqui (em inglês).
© Desopilar. Design by FCD.